Como usar menos plástico na alimentação?

É imperativo, no entanto desafiante, imaginarmos um mundo sem plástico descartável.

Os plásticos são extremamente práticos, versáteis e duráveis. São sem dúvida das mais importantes invenções humanas, tendo trazido inúmeros benefícios às nossas vidas, no entanto, a proliferação do seu uso através de diversas indústrias trouxe-nos efeitos secundários não desejados.

Estes efeitos secundários estão relacionados com as características mais apetecidas dos mesmos, em primeiro lugar a sua durabilidade e em segundo a sua versatilidade. No nosso dia-a-dia, beneficiamos destas características positivas, no entanto, na maioria dos casos, esquecemos-nos dos efeitos negativos das mesmas.

A durabilidade dos plásticos, a sua principal característica, facilita o transporte de alimentos e ajuda à sua preservação, criando uma barreira contra o oxigénio.

É, no entanto, a característica mais prejudicial para os ecossistemas e um dos maiores desafios ambientais que enfrentamos nos dias de hoje. Esta extrema durabilidade significa que o plástico que usamos, possa perdurar até 1000 anos após a sua utilização dependendo  do tipo de plástico usado.

A sua versatilidade, extremamente benéfica para o consumidor, significa que os plásticos podem ser utilizados para diversos produtos sobre diversos formatos para diversos fins. Desta forma, não é de estranhar que rapidamente possamos encontrar plásticos em praticamente todos os produtos de consumo.

Se aliarmos a durabilidade a versatilidade dos plásticos temos um conjunto extremamente eficaz, o que ao mesmo tempo se revela num sério problema ambiental.

Então como podemos reduzir plásticos na nossa alimentação?

Idealmente deveremos começar por avaliar os nossos momentos de consumo de forma a identificarmos como potencialmente poderemos consumir mais produtos não embalados ou produtos que não contenham plástico descartável.

Tendo identificado estes momentos podemos começar a modificar o nosso consumo!

Podemos e devemos escolher sacos não descartáveis para transportar a fruta do supermercado ou mercado. Ao comprarmos alimentos em estabelecimentos de rua ou de conveniência deveremos dar preferência a produtos em embalagens não plásticas ou não embalados.

Prepararmos alimentos para os momentos entre refeições em casa é também uma excelente opção, mais sustentável e saudável.

Se compreendermos a insustentabilidade da nossa utilização de materiais plásticos de uso descartável, rapidamente nos desabituaremos do ritmo de consumo excessivo que vivemos.

Temos de refletir sobre o nosso consumo diário e agir. É simples, basta apenas começarmos por  usar menos um saco de plástico para a fruta ou para o pão o para o produto que mais consomem todos os dias. Se todos os fizermos reduziremos drasticamente o nosso consumo global e caminharemos no melhor sentido!

Qualquer questão blog@wildbran.pt!

 

 

Please follow and like us: