Produzir barras energéticas, a checklist para começar!

O espaço de produção

HACCP, ou Hazard Analysis and Critical Control Point. Obrigatório por lei, é um sistema preventivo de análise e controlo de riscos. Tal como o nome indica, tem como intuito identificar os riscos associados ao espaço de produção e aplicar medidas preventivas para a redução dos mesmos. Permite a total rastreabilidade dos produtos desde o fornecedor ao revendedor até ao consumidor.

Controlo de pragas, também incluído nas medidas preventivas do HACCP é  necessário de forma a garantir a segurança dos alimentos que são produzidos no espaço de produção. Existem várias empresas a prestarem serviços certificados de controlo de pragas pelo que a escolha é vasta. Representa um custo anual, sendo que para um pequeno espaço de produção sem grande complexidade, rondará os 100-150€ mais IVA.

Os fornecedores

Proximidade, disponibilidade e qualidade. 3 factores que por vezes são esquecidos na escolha dos melhores fornecedores para um negócio de sucesso.

A proximidade é fulcral para facilitar a comunicação entre empresas. Ao trabalhar com fornecedores que se localizam a grandes distâncias perdemos rapidez na resposta sempre que são necessárias alterações a qualquer processo que tenhamos em curso. Assim quanto mais perto, mais tempo ganhamos, e tempo significa dinheiro.

Disponibilidade – não há nada pior do que uma interrupção na produção devido a uma falha de stock por parte do fornecedor. Escolher um fornecedor que garanta stock constante de produtos é de extrema importância.

Last but not least, a qualidade da matéria-prima dita a qualidade do produto final. Por vezes o mais barato nem sempre traz benefícios, como é o caso do cacau.

Equipamentos

Inox, é o mantra. Em praticamente todos os cenários inox acaba por ser a melhor solução, é resistente, durável e lavável.

Balança – deverá ser capaz de pesar no mínimo 15kg, com precisão grama a grama. Esta precisão é necessária de forma a garantir a uniformidade do produto final como também para reduzir desperdícios.

Receitas / Formulações

Encontrar a receita certa é um processo de tentativa e erro! Experimentar diversas opções e procurar inspiração nos produtos que já existem no mercado é uma excelente opção.

O mais importante é registar estas descobertas, manter as percentagens dos ingredientes actualizadas de forma a ser fácil reproduzir as receitas em qualquer circunstância!

Se quiseres saber mais acerca de receitas e raw bars lê este artigo Raw bars, como chegar à consistência certa?

Embalamento e Rotulagem

Filme – é o nome que se dá ao material utilizado para embalar produtos de consumo em máquinas de embalamento automático. Este tem um custo unitário extremamente reduzido, sendo uma opção menos custosa face ao embalamento manual, no entanto apresenta um custo de arranque muito superior pois é necessário incluir neste custo as despesas inerentes à impressão de grafismos através do processo de flexografia.  Evitar o uso de filmes plásticos é fundamental no panorama ambiental que vivemos e como tal é necessário encontrar soluções alternativas que ofereçam excelentes características de forma a preservar os alimentos na embalagem contidos.

Rotulagem – alguns elementos de colocação obrigatória:

  • Prazo de validade – obtido através de um estudo de validade realizado com uma entidade certificada
  • Lote de produção – número atribuído pelo produtor de forma a facilmente a rastrear os lotes de produção
  • Ingredientes – listagem de ingredientes por ordem de decrescente face à sua percentagem no produto final.
  • Alérgenos – identificação em bold dos ingredientes alergénios, como amêndoas, nozes, amendoins entre outros.
  • Informação nutricional – deverão ser identificadas as características nutricionais por 100gr do produto final

Estes são alguns dos pontos mais importantes ao iniciar a produção de raw bars!

Qualquer dúvida ou sugestão blog@wildbran.pt

Please follow and like us: